domingo, 31 de maio de 2009

Carta.

Bom, estou escrevendo aqui porque de um tempo pra cá o nosso relacionamento está se tornando cada vez mais dificil, e sei que se isso não for resolvido agora, o problema se tornará cada vez maior e mais dificil de ser resolvido.
Não gostaria que vocês ficassem ofendidos com o que eu direi, pois sou grata a todos os esforços que voces fizeram por mim. Mas também não gostaria de uma 'falsa resolução' para os nossos problemas pois não é o que eu busco aqui e sim viver em harmonia com meus pais.

Mãe: algumas atitudes suas andam me magoando muito e até me provocando raiva, como quando voce desconta seus problemas/stress em mim ao invés de se abrir para termos uma conversa civilizada; também não gosto da impaciencia que voce tem comigo. E eu não entendo porque quando eu quero me abrir, contar o que eu estou sentindo para nao ter que chegar a esse ponto, voce me da patadas quando eu apenas quero alguém para me confortar. Eu sei que é duro pra voce, mais é pior pra mim estar presenciando todos os problemas ao meu redor e sem saber o que fazer.

Pai: apesar de você morar longe e querer participar do dia-a-dia aqui de casa, eu te entendo nas suas preocupações , mais não é pra sempre que eu vou ter 14/15 anos. As coisas mudam, pessoas mudam e eu não quero viver mais nessa redoma de vidro. Entendo a grande proteção por eu ser sua única filha, mais eu já sei os perigos da vida, sei minhas atitudes e o que é certo e o que é errado.

Eu posso ter perdido um pouco da confiança com vocês, mais não foi por mal, as coisas que eu fiz foi por medo de levar NÃO, pois é só isso que eu ando ouvindo ultimamente. Não sou egoísta, sei o que eu fiz de errado e muitas vezes voces podem estar certos, outras exagerar demais !
Eu fico o tempo todo no computador pois é la onde eu posso me abrir aos meus verdadeiros amigos, receber conselhos.. isso que me conforta. Posso só estudar, mais além de estudar existem meus problemas pessoais que afetam meu estudo. Não me esforço porque nao quero, e sim porque eu carrego um desconforto enorme no peito. Saibam que ultimamente eu ando chorando todas as noites tentando descarregar tudo, mas não há ninguem com quem eu possa me desabafar. Mas como eu cansei de ouvir que é fase, eu levo isso no peito pensando que isso tudo vai passar e eu nao vou carregar nenhum trauma nas costas.

Espero que vocês não sintam dó de mim, pois eu não preciso disso. Leiam, pensem e algum dia resolvam conversar comigo sobre e civilizadamente.



Sarah

Um comentário:

Psique Mnesore disse...

Você demonstra ser sincera com seus sentimentos, gosto da sua escrita. Não deixe de escrever, independente sobre o que e á quem seja.